As frases que fazem “olhar para as estrelas”

O físico britânico morreu nesta quarta-feira, aos 76 anos. Eis algumas das suas frases que ficaram para a história — sobre a vida e o Universo.

Stephen Hawking, o físico que desafiou os limites do cosmos e da vida humana, deixou uma panóplia de frases para a posteridade. Estas são algumas delas:

Ao tornar livre o acesso à minha tese, espero inspirar pessoas em todo o mundo a olhar para cima, para as estrelas, e não para baixo, para os seus pés.

O problema da minha fama é que não posso ir a lado nenhum sem ser reconhecido. Não me basta pôr uns óculos de sol e uma peruca, a cadeira de rodas denuncia-me.

O meu objectivo é simples. É um entendimento completo do universo, a razão pela qual existe e pela qual existe sequer.

Se descobríssemos a resposta para isso [a razão pela qual o Universo existe], seria o triunfo derradeiro da razão humana — pois aí conheceríamos a mente de Deus. (Uma Breve História do Tempo, 1988)

Vejo o cérebro como um computador que deixará de funcionar quando os seus componentes falharem. Não há paraíso ou vida além da morte para computadores avariados; isso é um conto de fadas para pessoas com medo da escuridão.

As minhas expectativas foram reduzidas a zero quando tinha 21 anos [altura em que lhe foi diagnosticada a esclerose lateral amiotrófica]. Desde aí, tudo tem sido um bónus.

A vida seria trágica se não fosse engraçada.

Sem imperfeição, eu e tu não existiríamos.

Vivi sob o espectro de uma morte precoce durante os últimos 49 anos. Não tenho medo da morte, mas não tenho pressa de morrer. Há tanta coisa que quero fazer primeiro.

Ainda que não me consiga mexer e mesmo tendo de falar através de um computador, sou livre na minha mente.

A inteligência é a capacidade de se adaptar à mudança.

Penso que os vírus informáticos deviam ser considerados vida… Penso que diz algo sobre a natureza humana que a única forma de vida que criámos até agora é meramente destrutiva. Construímos vida à nossa imagem.

Público, 14 de Março de 2018